Dica de Sustentabilidade na Agropecuária - Recuperação de Solos - Parte 2

Dando continuidade à informação sobre diferentes técnicas para a recuperação e conservação de solos (vide texto anterior para a primeira parte desta série), hoje abordaremos a técnica de “regeneração natural com manejo”.

Estratégia de Recuperação de Solo nº 02: Regeneração natural com manejo

Quando o potencial regenerador da área de solo degradado não é muito alto e quando se deseja acelerar o processo de recuperação, pode ser adotada a técnica da regeneração natural com manejo. Esta consiste na adoção de ações de manejo para a indução dos processos de regeneração natural na área, acelerando sua recuperação. São exemplos:

a) o controle de plantas competidoras (em geral gramíneas invasoras) em área total ou só na coroa, feito com capina manual ou com roçagem mecanizada;

b) o controle de formigas ou de outras pragas;

c) a adubação de cobertura; e/ou

d) os plantios de enriquecimento de espécies (em geral com espécies de plantas leguminosas fixadoras de nitrogênio), os plantios de adensamento populacional e as técnicas de nucleação (consiste na criação de núcleos que possibilitem aumento da biodiversidade local. São exemplos de técnicas de nucleação: i. o plantio de pequenos grupos adensados com diferentes espécies arbustivo-arbóreas complementares; ii. os poleiros artificiais; iii. os núcleos de galharias; e iv. Os núcleos de transposição de solos).

Nas situações em que a camada superficial do solo foi severamente erodida e onde o potencial regenerador local é extremamente baixo, duas outras técnicas de recuperação podem ser empregadas, o plantio em área total e a implantação de sistemas agroflorestais, as quais abordaremos com mais detalhes nas próximas dicas de sustentabilidade. Aguarde! 

Lembrando que as diversas técnicas de recuperação de solos podem ser financiadas pela linha FNE Verde do Banco do Nordeste. Confira!

Leitura consultada e recomendada:

Embrapa – Código Florestal – Estratégias de Recuperação;

Documentos Embrapa 90 – Práticas de Conservação do Solo e Recuperação de Áreas Degradadas;

Manual para recuperação de áreas degradadas por extração de piçarra na Caatinga;

Técnicas de Nucleação para a Recuperação de Àreas Degradadas - Giane Minella.

Autor: Mário Eduardo Fraga da Silva é Engenheiro Agrônomo, Especialista em Avaliação Ambiental de Projetos, Mestre em Ecologia e praticante da Permacultura. É funcionário de carreira do Banco do Nordeste onde atua como Gerente de Produtos e Serviços na Célula de Meio Ambiente, Inovação e Responsabilidade Socioambiental, inserida no Ambiente de Políticas de Desenvolvimento. Como atividade paralela ministra cursos de Permacultura e de Agrofloresta, sendo membro fundador e atual Presidente do Instituto de Permacultura e Ecovilas do Ceará – IPC.