Integridade e Ética Integridade e Ética

Para difundir os princípios de integridade, ética e transparência entre empregados, clientes, fornecedores, parceiros e demais públicos de relacionamento, o Banco do Nordeste instituiu sua Política de Integridade e Ética.

Toda a prática cotidiana do Banco do Nordeste está regulada por normativos baseados em princípios e valores éticos. Tais princípios são continuamente difundidos entre colaboradores e clientes, de modo a inspirá-los e orientá-los para a valorização e prática da ética em todas as suas ações.

Política de Integridade e Ética

A Política de Integridade e Ética do Banco do Nordeste consiste em um conjunto de mecanismos e procedimentos internos de integridade, auditoria, incentivo à denúncia de irregularidades e aplicação efetiva do Código de Conduta Ética e Integridade da instituição.

Implementada em conformidade com a Lei 12.846/2013, a Política de Integridade e Ética objetiva detectar e sanar eventuais desvios, fraudes, irregularidades e atos ilícitos praticados contra a administração pública.

Suas diretrizes são compostas pelos temas: prevenção e combate à corrupção; identificação e tratamento do conflito de interesses; contratação e aquisição de bens/serviços; transparência e acesso à informação; controles internos, gestão de riscos e segurança corporativa; prevenção e combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo; governança corporativa; demonstrações financeiras; auditoria interna; responsabilidade socioambiental; conduta ética; gerenciamento disciplinar; treinamento e capacitação.

Código de Conduta Ética e Integridade

O Código de Conduta Ética e Integridade do Banco do Nordeste estabelece os princípios e valores que norteiam a conduta de seus profissionais nos relacionamentos internos e com os diversos segmentos da sociedade.

Os princípios que fundamentam a conduta ética no Banco do Nordeste são: justiça, honestidade, democracia, cooperação, disciplina, governança, sustentabilidade, compromisso, confiança, civilidade, transparência, igualdade e respeito. 

O Banco conta com uma Comissão de Ética para difusão dos princípios éticos e do Código de Conduta, proporcionando um elevado padrão de comportamento que contribua efetivamente para a lisura e transparência das ações praticadas na condução dos negócios.

Denúncias

Caso encontre alguma irregularidade, sua denúncia pode ser feita de forma anônima clicando aqui ou por meio da nossa Ouvidoria:

  • Telefone, 0800-033-3033;
  • Telefone para atendimento às pessoas com alguma deficiência auditiva, 0800-033-3031;
  • Fax, pelo número (85) 3251-5858;
  • Carta  (Av. Doutor Silas Munguba, 5700 - Polo de Lazer -  Caixa Postal 628 - Passaré - CEP-60.743-902 - Fortaleza-CE);
  • Pessoalmente, no endereço informado acima.

Depoimentos de Integridade e Ética         

Romildo Carneiro Rolim

Presidente do Banco do Nordeste

Cornélio Farias Pimentel

Diretor de Controle e Risco

 

 

Thiago Nogueira

Diretor de Ativos de Terceiros

Anderson da Cunha Possa

Diretor de Negócios

Bruno Ricardo Pena

Diretor de Planejamento

Hailton José Fortes 

Diretor Financeiro e de Crédito

Releases Releases

Voltar

Banco do Nordeste realiza IV Fórum de Integridade e Ética

Fortaleza (CE), 21 de setembro de 2020 – O IV Fórum de Integridade e Ética do Banco do Nordeste teve início hoje com o tema “Integridade e Sustentabilidade em Tempos de Crise”. A abertura foi realizada pelo presidente da instituição, Romildo Rolim, e pelo ministro da Controladoria Geral da União (CGU), Wagner Rosário. O evento, realizado de maneira remota, reuniu participantes interessados no debate sobre a atual ambiência de governança no Brasil. A programação continua no próximo dia 29.

Na abertura do evento, o presidente Romildo Rolim destacou a relevância das boas práticas na gestão pública em meio ao processo de retomada econômica. “Discutir a cultura do controle e da integridade é muito importante. Temos cultivado esse ambiente no Banco do Nordeste, elevando a curva de governança em nossa instituição. Todas nossas ações do BNB têm sido pautadas pela ética, considerando leis e regulamentos internos, para melhor gestão dos recursos públicos”, afirmou.

O ministro da Controladoria Geral da União (CGU), Wagner Rosário, ressaltou a importância da iniciativa. “Um programa de integridade promove uma mudança de cultura na organização. Essa mudança é essencial para os resultados entregues à sociedade”, destacou.

A programação do primeiro dia de evento apresentou os painéis “Governança e gestão de processos críticos nas organizações em tempos de crise” e "Compliance x Cultura de integridade". Participaram a consultora de compliance, palestrante e professora, Roberta Codignoto, a advogada e professora, Pâmela Roque, o chefe da Assessoria Especial de Controle Interno do Ministério da Economia, Francisco Eduardo Bessa, e o diretor de Integridade da CGU, Pedro Ruske. Durantes os painéis, a participação do público ocorreu por meio de chat no YouTube.

Na próxima terça-feira (29), às 9h30, o evento retorna com palestra magna do diretor de Governança e Conformidade da Petrobrás, Marcelo Zenker, seguida de interação com o público mediada pelo diretor de Controle e Risco do Banco do Nordeste, Cornélio Pimentel. O evento será transmitido pelo canal Banco do Nordeste Oficial no YouTube.