Centro Cultural Fortaleza - Percursos Urbanos Centro Cultural Fortaleza - Percursos Urbanos

Roteiros culturais realizados em ônibus urbanos.

 

PERCURSOS URBANOS
JULHO/2017

 

Percursos Urbanos no CCBNB

 

PERCURSOS URBANOS (Roteiros realizados em ônibus urbano)

 

Fotografia na Terra da Luz

Dia 1, sábado, 15h

 

Fortaleza, com sua luz equinocial, historicamente tem se mostrado um território fértil para a arte da fotografia. Além da contínua atividade de grandes artistas, o circuito local das artes fotográficas se mostra complexo, contando com editoras, escolas, galerias, casas impressoras de fine art e agora com um grande museu. Neste sábado, iremos percorrer este circuito de entusiasmo estético e profissionalismo. No mês seguinte, completaremos este panorama. Mediação: Igor Grazianno é fotógrafo, produtor cultural e professor. Atuou em diversos espaços e instituições de formação em artes como Porto Iracema das Artes, Travessa da Imagem, Tapera das Artes, Rede

Cuca, Vila das Artes, Casa Amarela Eusélio Oliveira, dentre outros.

 

Participantes: Interessados em geral, mediante inscrição prévia. Ponto de saída: Centro Cultural Banco do Nordeste, Rua Conde D’eu, 560, Centro.

 

Inscrições: A partir das 10 horas da terça-feira anterior a cada percurso, preenchendo a ficha no link http://tinyurl.com/percursosurbanos (30 vagas) ou se inscrevendo na recepção do CCBNB-Fortaleza (18 vagas). A lista de espera é aberta às 10 horas do dia do evento na recepção do Centro Cultural Banco do Nordeste.

 

 

Entre a praia e os céus - o caminho do Icaraí

Dia 8, sábado, ás 14h

 

Uma apresentação comparativa entre as ruínas semissubmersas do casario litorâneo de Icaraí sendo tragado pela força do mar e a suavidade restauradora das dunas, mangues, rios, matas e serras, desenhando na mesma região um Paraíso e um Inferno. A ideia é realizar uma caminhada da praia do Icaraí - com suas estruturas inundadas - ao topo da duna, mirante da região. Obs.: Este percurso terá uma caminhada que inclui uma subida em uma duna. Pessoas com dificuldade de locomoção devem evitar este passeio.

 

Mediação: Sérgio Azevedo da Silveira, diretor de arte de cinema com mais de 50 filmes nacionais e internacionais realizados. Pesquisador de narrativas e ambiências. Participantes: Interessados em geral, mediante inscrição prévia. Ponto de saída: Centro Cultural Banco do Nordeste, Rua Conde D’eu, 560, Centro.

 

Inscrições: A partir das 10 horas da terça-feira anterior a cada percurso, preenchendo a ficha no link http://tinyurl.com/percursosurbanos (30 vagas) ou se inscrevendo na recepção do CCBNB-Fortaleza (18 vagas). A lista de espera é aberta às 10 horas do dia do evento na recepção do Centro Cultural Banco do Nordeste.

 

 

Na Trilha da Limpeza

Dia 15, sábado, 15h

 

Com suas mãos grossas e seus pés inchados, os garis trabalham para limpar montanhas de lixo que cada vez mais se acumulam. Neste sábado, convidamos toda a família para irmos conhecer um pouco da história dos garis em Fortaleza. Dos primeiros tempos, quando trabalhavam com sacos de estopa e vassourões de palha de carnaúba, até os tempos dos equipamentos atuais. Uma oportunidade para pensar as muitas habilidades, segredos e histórias dos garis. Podemos até dizer que muitos garis são catadores de histórias de saúde e de vida. Mediação: Chicão Oliveira – Gari na carteira profissional, contador de histórias por paixão, faz parte do grupo Os Trambecantes. Participantes: Interessados em geral, mediante inscrição prévia. Ponto de saída: Centro Cultural Banco do Nordeste, Rua Conde D’eu, 560, Centro Inscrições: A partir das 10 horas da terça-feira anterior a cada percurso, preenchendo a ficha no link http://tinyurl.com/percursosurbanos (60 vagas) ou se inscrevendo na recepção do CCBNB-Fortaleza (26 vagas). A lista de espera é aberta às 10 horas do dia do evento na recepção do Centro Cultural Banco do Nordeste.

 

 

Por ruas brasileiras e veias indígenas – Uma caminhada pela Praia de Iracema

Dia 22, sábado, 15h

 

Nesta tarde de sábado iremos percorrer as ruas da região da praia de Iracema que fazem referência à História Indígena local, visando refletir sobre um relevante traço da cultura brasileira e, especialmente cearense. De uma maneira geral, o sistema de ensino a que a maioria de nós tem acesso, costuma invisibilizar as populações indígenas, marginalizando a sua basilar contribuição para a vida social, econômica, política e cultural do Ceará. Nosso objetivo é contribuir com esse sério déficit sócio-político, através de uma deliciosa viagem rumo ao contato com nossa porção indígena.

 

Mediação: Ticiana Antunes: Formada em História, com mestrado em Políticas Públicas e Sociedade, ambos pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Estuda a História Indígena local desde 2002, sendo especialista no povo Jenipapo-Kanindé. Tem como objetivo aprofundar os conhecimentos na área, em prol da luta política em torno dos direitos dos povos indígenas do Ceará. Participantes: Interessados em geral, mediante inscrição prévia.

Ponto de saída: Centro Cultural Banco do Nordeste, Rua Conde D’eu, 560, Centro

 

Inscrições: A partir das 10 horas da terça-feira anterior a cada percurso, preenchendo a ficha no linkhttp://tinyurl.com/percursosurbanos(30 vagas) ou se inscrevendo na recepção do CCBNB-Fortaleza (18 vagas). A lista de espera é aberta às 10 horas do dia do evento na recepção do Centro Cultural Banco do Nordeste.

 

 

Uma embaixada do Olimpo: a mitologia greco-romana em Fortaleza

Dia 29, sábado, 15h

 

O que liga Grécia e Roma à Fortaleza? Onde podemos visualizar esse contato entre os mitos da antiguidade greco-latino e a nossa cidade? Essas e outras perguntas é o que iremos responder e poder visualizar ao longo desse nosso percurso. Entre as ruas da cidade, principalmente, em locais do centro, encontramos além da arquitetura que traz traços neoclássicos alguns ilustres habitantes. Quem são eles? Como vieram parar aqui? Logo saibam que são os deuses! Petrificados e que muitas vezes passam sem serem percebidos ou mesmo são desconhecidos de muitas pessoas, essas estátuas divinas não vieram parar em Fortaleza por um acaso, são frutos de um tempo. Iremos nesse percurso mitológico e histórico buscar entender como esses ilustres habitantes aqui chegaram. Indo da cultura clássica ao século XIX e início do XX. Vamos conhecer essas embaixadas do Olimpo? Mediação: Pedro H. Rebouças, estudante do curso de História da Universidade Estadual do Ceará (UECE), membro do grupo ARCHEA – Grupo de Pesquisa em Cultura Escrita na Antiguidade e na Medievalidade. Aluno do curso de Mitologia do Grupo Paideia. Apaixonado por mitologia e cultura clássica. E um servo do Monte Olimpo.

 

Participantes: Interessados em geral, mediante inscrição prévia. Ponto de saída: Centro Cultural Banco do Nordeste, Rua Conde D’eu 560, Centro

Inscrições: A partir das 10 horas da terça-feira anterior a cada percurso, preenchendo a ficha no link http://tinyurl.com/percursosurbanos (30 vagas) ou se inscrevendo na recepção do CCBNB-Fortaleza (18 vagas). A lista de espera é aberta às 10 horas do dia do evento na recepção do Centro Cultural Banco do Nordeste.