COMÉRCIO INTERNACIONAL, COMPETITIVIDADE, TAXA DE CÂMBIO E EXPORTAÇÕES DE MANGA DO VALE DO SÃO FRANCISCO - 2004-2018

Patrick Leite Santos, Luís Abel da Silva Filho, Thierry Barros, Rogério Moreira de Siqueira

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar a competitividade das exportações de manga do Vale do São Francisco e sua relação com a taxa de câmbio no período de 2004- 2018. Para tanto, faz-se uma abordagem teórico/descritiva; e, em seguida, recorre-se a construção de indicadores de comércio internacional (IVRE e IOR) e ao método econométrico Autoregressive Distributed Lag (ARDL). Os resultados mostram que, apesar de apresentar redução da participação no total exportado pelo Brasil e registrar aumento do preço médio (em dólares) ao longo dos anos considerados, os Estados do Pernambuco e da Bahia têm assegurado vantagens relativas na comercialização de manga, apresentando desempenho estabilizado com leve tendência decrescente para o IVRE, enquanto o IOR mostra tendência de crescimento. Evidencia-se, ademais, que existe relação significativa entre as exportações de manga da região e a taxa de câmbio no curto e no longo prazo, o que pode ter beneficiado o comércio da região diante da recente depreciação cambial ocorrida.

Palavras-chave


Comércio Internacional; Manga; Vale do São Francisco; Competitividade; Taxa de Câmbio.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Flag Counter