Pular para o conteúdo

Sala de Imprensa

 
 

Banco do Nordeste lança Cartão BNB Agro no Piauí

Novo produto será apresentado amanhã (5), às 10h, em Bom Jesus

Fortaleza, 4 de outubro de 2017 - Incentivar o desenvolvimento da produção agropecuária na região Nordeste, por meio da desburocratização do acesso ao crédito para o segmento. É com este objetivo que o Banco do Nordeste lança o Cartão BNB Agro. O novo produto será apresentado ao público piauiense amanhã, dia 5, às 10h, em evento que reunirá produtores e autoridades no auditório do Gurgueia Palace Hotel, no município de Bom Jesus, importante polo agrícola do Estado.

O cartão, que não cobra anuidade, possui caráter rotativo e permite o financiamento para  aquisição de máquinas, equipamentos e veículos com recursos do FNE - Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste. Entre as facilidades ofertadas aos empreendedores do campo está o parcelamento em até 72 meses, com prestações anuais e direito a bônus de adimplência de 15% sobre os juros, em caso de pagamento em dia.

Acessível a um amplo público, que vai desde mini a grandes produtores rurais, o Cartão BNB Agro dispõe de limite de crédito rotativo de até R$ 5 milhões, com taxas de juros anual que variam de 6,65% a 9%, de acordo com o porte do cliente.

Entre os diferenciais do produto estão a possibilidade de utilização dos bens adquiridos como garantia da operação,  diversidade e flexibilidade na escolha dos fornecedores, praticidade na realização das compras online, com a segurança de um token exclusivo para cada transação.

Atuação no segmento

O Banco do Nordeste possui, atualmente, em sua carteira de clientes, 1,6 milhões de produtores rurais atendidos com recursos do FNE, inclusive agricultores familiares, dos quais cerca de 215 mil são no Piauí.

Para dinamizar estas operações, o Banco criou o Cartão BNB Agro e escolheu o município de Bom Jesus, celeiro produtivo piauiense, para apresentar o novo produto.

FNE

Operacionalizado pelo Banco do Nordeste, o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) foi criado em 1988 como instrumento de política pública federal que objetiva contribuir para o desenvolvimento econômico e social do Nordeste.

Provido de recursos federais, o FNE financia investimentos de longo prazo e, complementarmente, capital de giro ou custeio. Além dos setores agropecuário, industrial e agroindustrial, também são contemplados com financiamentos os setores de turismo, comércio, serviços, cultural e  infraestrutura.


Desculpe nossa interferência, mas seu navegador não suporta a tecnologia utilizada neste portal.

Procure atualizar o seu navegador para a última versão disponível ou utilize uma das sugestões gratuitas e modernas listadas abaixo:

Chrome 18 ou +Firefox 19 ou +IE9 ou +
x